Hospital Estadual Alberto Rassi
Acesso à informação Fale com a Ouvidoria Saiba como fazer parte da equipe do HGG Perguntas Frequentes Entre em contato com o HGG    




Notícias

(16/11/2023) HGG lança as obras das unidades de internação clínica e cirúrgica

Avaliada em mais de 13 milhões de reais, o projeto tem estimativa de 14 meses para finalização das obras

O Hospital Estadual Alberto Rassi - HGG está em obras para proporcionar um melhor atendimento e mais qualidade aos usuários do Sistema único de Saúde (SUS). Nesta terça-feira, 14 de novembro, foi realizado o lançamento das novas obras no 3º e 4º andar o hospital, onde estão situadas as unidades de internação de Clínica Médica e Cirúrgica que contemplam uma área total de 3.325 metros quadrados. Avaliada em mais de 13 milhões de reais, o projeto tem estimativa de 14 meses para finalização das obras. Na ocasião, a ordem de serviço para execução das obras foi assinada pelo governador em exercício do Estado de Goiás, Daniel Vilela, o secretário de Estado da Saúde, Sérgio Vencio e pela diretora técnica do HGG Fábia Mara Gonçalves Prates de Oliveira.

O secretário Sérgio Vencio comentou que as reformas são frutos de muito trabalho. “Com o Governo de Goiás disponibilizando os recursos para modernização das unidades de internação, vamos ter condições de oferecer um ambiente moderno e seguro para os pacientes, acompanhantes e equipe assistencial. Podemos notar que todas as obras realizadas no HGG possuem muita eficiência e qualidade. Confirmamos isso com a obra entregue recentemente na ala de transplantes. Com essa expansão, reforço que o Novo HGG oferecerá muito mais qualidade aos pacientes do SUS. Além disso, mostrar o andamento dessas obras é uma forma de compartilhar com a sociedade como o dinheiro público esta sendo utilizado. Parabenizo a toda diretoria do HGG, os feitos realizados aqui são exemplos que devem ser replicado em todas as unidades de saúde do estado.”

O governador em exercício do Estado de Goiás, Daniel Vilela, após visitar as obras do 3° e 4° andar do HGG, disse que o HGG é uma grande referência em saúde pública no estado de Goiás. “Todos nós temos muito orgulho de prestigiar este momento, estamos hoje aqui, com o dever e responsabilidade de representar o governador Ronaldo Caiado, que se encontra em missão na China. Com mais essa melhoria para os pacientes do SUS, temos certeza de que estamos realizando um trabalho coerente, entregando excelência, qualidade e saúde para o povo goiano. São mais de 70 leitos, todos reformados para atender a nossa população.”

Reforma
A reforma prevê a revitalização de todos os espaços de internação atendendo a concepção de apartamentos conjugados, adequados às normas técnicas e sanitárias (RDC 50). Além disso, as acomodações vão contar com móveis modernos como camas elétricas, macas hidráulicas, cadeiras para acompanhantes, armários de cabeceira, cadeiras de rodas e de banho.

Mais de 40 mil pessoas foram internadas no HGG desde 2019 e só neste ano de 2023, até outubro, já passaram pelas unidades cirúrgica e clínica médica mais de 7 mil usuários do SUS.

Além disso, para melhor atendimento e agilidade, a Agência Transfusional do HGG, que atende pacientes que fazem transfusão sanguínea e testes de compatibilidade será realocada no 3º andar da unidade, onde já funciona o laboratório de análises clínicas. Atualmente, ela funciona no térreo do prédio, enquanto a Unidade Coletora de Sangue do HGG que funciona no térreo será totalmente reformulada e integrara a nova Recepção Central.

Com as adequações que estão sendo realizadas para a ampliação e reforma de todas as unidades de internação, o atendimento passará por uma redução, devido ao bloqueio de leitos em reforma, mas não será interrompido. As obras foram planejadas para ser executadas em cinco etapas, para que nenhum serviço seja paralisado.

Toda a obra segue o regulamento técnico da Anvisa, que contempla planejamento, programação, elaboração e avaliação de projetos físicos de estabelecimentos assistenciais de saúde, focada na prevenção de infecções hospitalares e promovendo mais conforto e humanização aos usuários do SUS.

Ampliação da unidade
O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, tem investido na ampliação e revitalização da estrutura do Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG.

Há cerca de um ano, foi inaugurado a nova Unidade de Transplantes do hospital. Com um investimento de aproximadamente R$ 2,8 milhões, as novas instalações contam com uma estrutura moderna em uma área de 644m², 32 novos leitos, sendo 26 para transplantes de rins, fígado, pâncreas e rim-pâncreas, e outros seis para transplante de medula óssea.

Além disso, o Serviço de Transplante de Medula Óssea (TMO) terá a capacidade inicial de realizar mensalmente no mínimo seis transplantes (transplante autólogo), além do atendimento ambulatorial de 45 pacientes por mês. A área exclusiva para os pacientes conta com apartamentos com antecâmara, climatização com pressão negativa do ar e filtros hepa, equipamentos para purificação da água nas torneiras e chuveiros com o objetivo de evitar o risco de contaminação para os pacientes, copa e banheiros exclusivos para acompanhantes, além de outros aspectos importantes para o atendimento à legislação sanitária vigente e às boas práticas.

Não parando por aí, uma das entregas previstas para este ano é a expansão da recepção central da unidade de saúde. Atualmente, três containers climatizados funcionam como recepção provisória, até a conclusão das obras. Também estão sendo contemplados nas obras de expansão o Ambulatório de Medicina Avançada (AMA), Centro Estadual de Atenção ao Diabetes (Cead) e a Central de Serviços Especiais (Cesesp), totalizando um investimento de 5,6 milhões de reais.

A fachada do HGG também será revitalizada, mantendo sua arquitetura original da década de 50, incluindo seus brises protetores de incidência de luz solar, pois as superfícies externas do prédio, incluindo a pintura e os revestimentos, exibem variações de tonalidade e manchas visíveis devido à exposição direta ao sol e às intempéries climáticas ao longo do tempo. A manutenção do conceito arquitetônico além de cumprir com as normas e regulamentos, será fundamental para manter a integridade da arquitetura local, contribuindo com a coesão estética da área, criando um ambiente agradável e harmonioso para os cidadãos que utilizam o espaço.

As calçadas que cercam o HGG também sofrerão intervenções significativas, em conformidade com normas e leis, com propósito de criar condições necessárias para a execução de novas iniciativas que visam melhorar o acesso e o conforto dos usuários que frequentam o entorno do hospital ou até mesmo a Praça Dr. Abraão Rassi, além de assegurar que as modificações vão respeitar os princípios de acessibilidade, segurança e sustentabilidade, garantindo a qualidade de vida e o bem-estar da comunidade local.

As modificações no prédio também contam com uma nova subestação de energia. Construído entre as décadas de 1950 e 1960, o Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG ainda fazia uso de uma subestação de energia arquitetada desde a sua última reforma em 1998. Nos últimos anos, a estrutura da rede elétrica do hospital passou por reparos constantes, devido ao crescimento da unidade. Mas agora, visando mais segurança aos pacientes e também à estrutura do hospital, que aumentou sua capacidade de atendimento e equipamentos, uma nova subestação elétrica foi construída. Mais moderna e segura, o novo projeto da subestação atende às novas normativas de segurança estabelecidas pela distribuidora de energia, tem alta capacidade e oferece estabilidade elétrica para todo o HGG. Além da subestação, a edificação hospitalar também conta com o apoio de grupos geradores, que atendem emergencialmente a unidade em casos de falta de energia.

A unidade também inaugurou um novo abrigo de resíduos hospitalares. A estrutura do abrigo externo de resíduos químicos, infectantes e comuns tem cinco portões de entrada, que podem ser acessados pela Rua 9-A, na lateral da entrada principal do hospital, no Setor Oeste, em Goiânia. A edificação foi construída em uma área construída de 63 metros quadrados. Sinalizado de acordo com a Resolução - RDC nº 222, de 29 de março de 2018, do Ministério da Saúde, o espaço segue padrão estabelecido por normativas nacionais de vigilância sanitária e tem capacidade para abrigar um volume de aproximadamente 800 quilos diários de resíduos.

Por fim, e não menos importante, o HGG estuda a construção de Salão de Alta Hospitalar, que contará até com um espaço de beleza, para que por ocasião das altas hospitalares, os pacientes da unidade de saúde possam ter um momento relaxante, de bem-estar, promovendo dignidade e aumento da autoestima e confiança, para retornarem para suas casas, sendo mais uma atividade do reconhecido atendimento humanizado prestado pelo HGG aos seus pacientes.



Fonte: IDTECH





Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.