Hospital Alberto Rassi
Fale com a Ouvidoria Saiba como fazer parte da equipe do HGG Perguntas Frequentes Entre em contato com o HGG    




Notícias

(01/11/2018) HGG promove cine debate para lembrar Dia Mundial de Cuidados Paliativos

Mais de 40 colaboradores participaram do ato e se emocionaram com o documentário ‘A Partida Final’, da Netflix. HGG expõe cartazes com depoimentos e informações sobre cuidados paliativos

Na quarta-feira, 31 de outubro, os colaboradores do Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG participaram de um cine debate sobre a importância dos cuidados paliativos. O encontro celebrou o Dia Mundial de Cuidados Paliativos e reuniu pelo menos 40 pessoas no Auditório 2 da unidade. O bate-papo foi mediado pela médica responsável pelo serviço de geriatria do Núcleo de Apoio ao Paciente Paliativo (NAPP) do HGG, Ana Maria Porto Carvas.

Os cuidados paliativos consistem numa modalidade que realiza assistência de doentes crônicos, em progressão ou sem possibilidade de cura. O objetivo é oferecer, tanto aos pacientes quanto aos familiares, um alívio do sofrimento. “Nossa missão é oportunizar aos pacientes e familiares um pouco de dignidade nesse momento tão triste e de dor. Precisamos oferecer escuta às pessoas que estão na reta final, permitir que elas possam expressar as suas necessidades e vontades”, disse Ana Maria Porto Carvas.

Durante o evento foi exibido o documentário “A Partida Final”, que mostra os últimos dias de vida de pacientes em estágio terminal de um hospital da Califórnia, especializado em cuidados paliativos. O documentário emocionou os participantes. “A mensagem que o filme passou para mim é que apesar de todo o sofrimento, tudo passa, tudo passará e que todos nós somos passageiros”, observou o médico reumatologista Antônio Carlos Ximenes. O documentário está disponível na Netflix.

Para a fonoaudióloga Mariele Vidal, o enredo do filme foi oportuno para compreender a dor dos familiares. “É essencial que enquanto profissionais saibamos desenvolver as habilidades necessárias para lidar com a dor da família e poder oferecer um consolo por meio do diálogo, mostrando que a partida final é uma etapa da vida”, destacou.

Todos os participantes receberam o laço do infinito nas cores lilás e azul, símbolo dos cuidados paliativos. Nos próximos dias, está disponível na recepção central do HGG uma exposição em cartaz com depoimentos e informações sobre a importância dos cuidados paliativos.

NAPP

Os cuidados paliativos foram definidos pela Organização Mundial de Saúde em 1990, e recomendados para todos os países como parte da assistência integral ao ser humano. O NAPP do HGG foi criado como parte da ciência de humanização para amenizar o sofrimento. A equipe, formada por médicos, psicólogos, assistentes sociais e enfermeiros, oferece conforto, dignidade e qualidade de vida aos pacientes e familiares que estão diante de uma doença grave que ameaça a vida.


Fonte: IDTECH





Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.