Hospital Alberto Rassi
Fale com a Ouvidoria Saiba como fazer parte da equipe do HGG Perguntas Frequentes Entre em contato com o HGG    




Notícias

(22/10/2018) Profissionais do HGG assistem palestra sobre Transexualidade

Palestra ministrada pela coordenadora do Serviço Especializado do Processo Transexualizador – Ambulatório Tx, do HGG, Mariluza Terra, aconteceu na terça-feira, 16 de outubro

Os profissionais que atuam no Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG assistiram nesta terça-feira, 16 de outubro, palestra sobre Transexualidade, ministrada pela coordenadora do Serviço Especializado do Processo Transexualizador – Ambulatório Tx do HGG, Mariluza Terra. A médica ginecologista que atua há 19 anos com a saúde da população trans desmistificou vários temas, entre eles a diferença entre sexo, gênero e orientação sexual.

“O nosso objetivo é explicar para os profissionais todos os desafios que essas pessoas enfrentam diariamente. O Processo Transexualizador é pago pelo SUS e foi criado para dar qualidade de vida para essas pessoas, e aliviar o sofrimento delas. É insuportável para elas viverem em um corpo errado. É muito importante que os médicos entendam o que os transexuais passam diariamente, os conflitos com o próprio corpo, dificuldades de trabalho, coisas simples para nós, mas que para eles é uma luta diária”, explicou Mariluza.

O Ambulatório TX entrou em funcionamento há mais de um ano e oferece atendimento médico e multiprofissional a transexuais e travestis. Desde então, os profissionais da unidade estão sendo preparados para receber esses pacientes. O atendimento inclui a parte ambulatorial, com acompanhamento clínico e hormonioterapia; e parte hospitalar, que inclui a realização de cirurgias e acompanhamento pré e pós-operatório, além de assistência interdisciplinar e multiprofissional.

O médico residente da especialidade de Cirurgia Plástica, Frederick Butts, participou da palestra e elogiou a iniciativa. “Foi excelente, bastante esclarecedora. Ajudou muito a entender termos que eu não tinha conhecimento, e me abriu os olhos sobre a situação desses pacientes tão sofridos e que precisam da nossa ajuda”, explicou.


Fonte: IDTECH





Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.