Hospital Alberto Rassi
Fale com a Ouvidoria Saiba como fazer parte da equipe do HGG Perguntas Frequentes Entre em contato com o HGG    




Notícias

(23/11/2017) Diretoria vistoria obras do HGG

Após reunião semanal da Alta Gestão, equipe percorreu as obras no 5º andar – Ensino e Pesquisa, Central de Materiais Esterilizáveis (CME), Sala da Família/Morgue, Agência Transfusional e Fisioterapia/Reabilitação Cardíaca

O Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG sempre está em obras. Neste final de ano, cinco áreas estão sendo transformadas ou criadas para melhor atender colaboradores, pacientes e acompanhantes: Ensino e Pesquisa; Central de Materiais Esterilizáveis (CME); Sala da Família/Morgue; Agência Transfusional e Fisioterapia/Reabilitação Cardíaca. Na última terça-feira, dia 21 de novembro, após a reunião semanal da Alta Gestão, diretores, gerentes e assessores do Hospital vistoriaram as obras.

O quinto andar será completamente reformado. Está sendo construído um novo auditório, com 120 lugares. O lugar, adaptado para pessoas com deficiência, contará com uma moderna aparelhagem de som e acústica. Os preceptores, residentes médicos e multiprofissionais ganharão ainda um espaço de convivência e uma lanchonete no mesmo andar. Também está previsto um espaço especial para a exposição de pôsteres científicos.

Já na CME, o serviço e a obra foram terceirizados para a empresa Bioxxi, que está há mais de 30 anos no mercado de esterilização de produtos médicos. O setor contará com novos equipamentos de autoclave e está sendo totalmente adequado com as normas e padrões da Vigilância Sanitária. Uma central de ar condicionado também será instalada e todos os instrumentais vão ganhar chips para garantir a rastreabilidade, evitando perdas ou extravios.

Já a Sala da Família e o Morgue foram transferidos de lugar. Destinada aos familiares que perderam seus entes, a Sala da Família está mais confortável e acolhedora. O Morgue, onde ficam os corpos, teve seus equipamentos de refrigeração reformados. Com estas mudanças, também virão as alterações de fluxos de pacientes. Foi criada uma nova portaria, que será responsável por receber as internações de ambulância e veículos de funerária, próximo aonde hoje é a portaria B (AMA).

A Agência Transfusional, além de ser transferida do quinto andar para o térreo, ganhará uma unidade coletora de sangue. Localizada com fácil acesso pela portaria A, familiares dos pacientes poderão fazer sua doação no próprio hospital e melhorar o abastecimento de sangue da unidade e Hemocentro. O espaço contará com recepção, sala de triagem, área administrativa, sala de coleta e local de lanche. Serão disponibilizadas duas cadeiras para a coleta.

A novidade fica com a criação da área de Reabilitação Cardíaca, que ficará anexa a Fisioterapia. Será montada uma pequena academia com esteiras, bicicletas ergométricas e outros equipamentos que vão atender aos pacientes que passaram por procedimentos cardíacos. De acordo com o diretor geral do HGG, José Cláudio Romero, com exceção deste novo serviço, todas as outras obras estão sendo custeadas sem incremento de recursos por parte do Estado. “Isso demonstra a nossa capacidade gerencial, revertendo as economias em benfeitorias permanentes para a unidade”, explica.

Repercussão
Para a diretora de Ensino e Pesquisa, Cáritas Marquez, as obras no quinto andar será um grande avanço. “Atende aos princípios da arquitetura, que é oferecer a ambiência adequada que levem à integração das pessoas”, explica. O chefe da Clínica Cirúrgica, Joaquim Inácio de Melo Júnior, também destacou a construção de um auditório maior e a reforma da CME como de grande impacto para o hospital. “Há muitos anos reivindicamos esta melhoria para o Ensino. Isso vai fomentar os eventos científicos”, disse.


Fonte: IDTECH





Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.