Hospital Alberto Rassi
Acesso à informação Fale com a Ouvidoria Saiba como fazer parte da equipe do HGG Perguntas Frequentes Entre em contato com o HGG    




Notícias

(16/11/2020) Diabetes: prevenção e cuidados é tema de webinar promovido pelo HGG

Profissionais da unidade do Governo de Goiás destacam a importância do acompanhamento médico e multiprofissional para portadores da doença

O Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG realizou nessa quinta-feira, 12, o webinar "Novembro Diabetes Azul - O Bom Controle Evita Complicações", com o endocrinologista e coordenador do Centro de Atenção ao Diabético (Cead), Nelson Rassi, a nutricionista Amélia Stival e a fisioterapeuta Geovana Batista, e com moderação da gerente de educação continuada, Wagna Barbosa. O diabetes é uma doença crônica, autoimune, caracterizada pela deficiência da produção de insulina pelo organismo. O problema envolve o metabolismo da glicose no sangue, podendo ser apresentado de várias maneiras, e os tipos mais conhecidos são o um e o dois.

Ao abrir o webinar, Rassi destacou que quando se fala em diabetes não existe país, raça, etnia ou sexo que não seja afetado por essa enfermidade. "Infelizmente o diabetes afeta pessoas de todas as faixas etárias e de maneiras diversas, interferindo no bem-estar e na saúde como um todo, desde os olhos, o coração, rins, circulação, até outros órgãos", disse. O médico também explicou a diferença entre os dois tipos de diabetes. "O tipo um é causado por uma deficiência da produção de insulina, existe falta absoluta do hormônio, é predominante em crianças e adolescentes, mas também pode afetar adultos e idosos, já o tipo dois, é a incapacidade de a insulina cumprir sua função total, há uma grande influência genética e é agravado pela obesidade e o sedentarismo", esclarece.

A nutricionista Amélia Stival, que também é tutora do programa de residência multiprofissional em endocrinologia do HGG, chama a atenção para importância de o portador de diabetes manter uma alimentação correta, orientada por um profissional especializado. "O controle do peso corporal, antes mesmo do surgimento da doença, é fundamental para a qualidade de vida das pessoas, na maioria dos casos, principalmente o diabetes tipo 2, que tem sua origem é a partir de hábitos e estilo de vida, é uma doença que pode ser prevenida e evitada". Amélia afirma que após o diagnóstico, o diabetes ser controlado, dentro de um contexto de cuidado global e multiprofissional, e afim de evitar complicações. Ela chama atenção para o consumo de alimentos de alimentos industrializados. "Não é porque é ligth/diet que o diabético pode consumir, muitas vezes o produto tem uma lista tão grande de ingredientes, que mesmo sem a adição do ele vai prejudicar nosso organismo, principalmente favorecendo o aumento de peso", pontua.

Geovana Batista, fisioterapeuta e preceptora da especialidade na HGG, reforça a importância da atividade física, em especial para quem já foi diagnosticado com diabetes. "Hoje, no HGG, nós temos pacientes com múltiplas comorbidades, com a inserção de um fisioterapeuta na equipe multidisciplinar, nós conseguimos melhorar a função motora do grupo assistido no Cead, e com isso, melhoramos a adesão desses pacientes à atividade física", assegura. Para um bom controle da glicemia, Geovana orienta que o diabético pratique exercícios aeróbicos, de fortalecimento e intervalados, três vezes por semana, por um período de 30 a 40 minutos. "Saber quais são as comorbidades que o paciente já tem é fundamental para definição de qual tipo de atividade física ele deve fazer para o controle da glicemia".

Assista a live completa:



Fonte: IDTECH





Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.