Hospital Alberto Rassi
Fale com a Ouvidoria Saiba como fazer parte da equipe do HGG Perguntas Frequentes Entre em contato com o HGG    




Notícias

(09/10/2019) Saneago atesta qualidade da água do HGG

Laudo emitido pelo órgão descreve que a qualidade da água do hospital está em conformidade com os padrões de potabilidade

Em mais uma vistoria realizada no Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG, a Saneago atestou que o hospital está dentro dos padrões estabelecidos pelo Ministério da Saúde (MS), no fornecimento de água tratada para ambiente hospitalar. Os resultados obtidos na avaliação acatam as exigências da Portaria de Consolidação nº 5/2017 - MS, que estabelece os padrões de potabilidade da água no Sistema Único de Saúde (SUS).

O engenheiro ambiental do Instituto de Desenvolvimento Tecnológico e Humano – IDTECH - organização social que faz a gestão do HGG, Daniel Regis, ressalta que os critérios estão dentro das normas estabelecidas pelo Ministério. “O resultado do laudo abrange os padrões de qualidade da água para sua utilização para consumo humano e em específico para questão da edificação que atende o hospital”.

Daniel disse ainda que o hospital, além de receber a vistoria da Saneago, efetua a higienização dos reservatórios de água da unidade periodicamente. “Essa análise é realizada semestralmente. Para atendermos os padrões, realizamos também uma manutenção em nossos reservatórios”, concluiu.

Água da hemodiálise

A água é a principal matéria-prima do tratamento de diálise para os pacientes com insuficiência renal crônica. A enfermeira especialista em nefrologia e gerente do Escritório da Qualidade, Milena Monteiro, explica que pacientes em tratamento por hemodiálise são expostos a 360 litros por semana e a água, se não tratada corretamente, expõe o paciente a contaminantes químicos, bacteriológicos, levando ao aparecimento de efeitos diversos, muitas vezes letais.

De acordo com a enfermeira Polyana Sampaio, especialista em controle de infecções hospitalares, com o objetivo de oferecer maior segurança durante as sessões, o Serviço de Hemodiálise do HGG utiliza o sistema de tratamento da água por ozônio, o qual é um poderoso bactericida, virucida e inativador de cistos com capacidade de destruir matéria orgânica. “São coletadas mensalmente amostras de água em pontos específicos de acordo com a RDC Nº11, de 13 de março de 2014, que dispõe sobre os requisitos de boas práticas de funcionamento para os serviços de diálise. O serviço de hemodiálise do HGG realiza em média de 350 sessões por mês”, esclarece Polyana.


Fonte: IDTECH





Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.