Hospital Alberto Rassi
Fale com a Ouvidoria Saiba como fazer parte da equipe do HGG Perguntas Frequentes Entre em contato com o HGG    




Notícias

(05/06/2019) “É uma injeção de ânimo na veia dos pacientes que estão aqui internados”

Grupo Senhoras do Cerrado encantou pacientes no projeto Riso no HGG, na última terça-feira, 28 de maio

Jovens mulheres com mais de 65 anos. Essa foi a impressão de quem assistiu ao espetáculo Cantos e Encantos, do grupo Senhoras do Cerrado, na última terça-feira 28 de maio, dentro da grade de programação do Riso no HGG, iniciativa realizada no Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG. “A apresentação foi muito linda, maravilhosa. E a juventude que esse grupo tem é muito bonita. É uma injeção de ânimo na veia dos pacientes que estão aqui internados. Um incentivo. Tem muitos aí que, com essa apresentação, serão outras pessoas para seguir em frente”, disse a paciente Adélia Lima da Silva, toda sorridente durante a apresentação.

Durante o espetáculo, as senhoras declamaram poemas de Cora Coralina, e fizeram uma apresentação musical contando a história do boto rosa. Muito sorridentes e com vestimentas de estampas florais, o grupo agradou o público formado por pacientes, acompanhantes e colaboradores que passaram pelo Jardim da Solistência, localizado no Térreo da unidade hospitalar.

Pelo relato da paciente Adélia, o objetivo do grupo de senhoras foi atingido. “Tinha que fazer isso sempre. Fazer o bem para essas pessoas. Uns minutos de alegria, mostrar que eles podem viver a vida ainda muito feliz, alegres. Porque o teatro é o remédio. A terapia certa para o idoso e o remédio certo para depressão, porque quando comecei, eu estava com início de depressão e não precisei ir a médico e nem tomar remédio. Então ele foi a minha terapia e o meu remédio ideal”, relatou Osinete Soledade, no auto de seus 84 anos, 20 deles no grupo de teatro.


Fonte: IDTECH





Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.