Hospital Alberto Rassi
Fale com a Ouvidoria Saiba como fazer parte da equipe do HGG Perguntas Frequentes Entre em contato com o HGG    




Acreditação Nível 2

Acreditação Hospitalar Nível 2





Ações Desenvolvidas - Acreditado Pleno

1 - Identificação e classificação dos riscos, implementação e acompanhamento das barreiras de segurança definidas, principais processos desenhados e dos protocolos implantados;

2 - Implantação de análise crítica dos controles de processo e resultados, assim como de processos e de protocolos assistenciais com o estabelecimento de planos de ação e melhorias;

3 - Estabelecimento, registros e acompanhamento das interações de processos entre os setores;

4 - Realização de treinamentos para os staffs da Qualidade sobre Gestão de Processos e Indicadores;

5 - Orientações sobre o Mapeamento de Processo Hospitalar;

6 - Estruturação das planilhas de Indicadores Hospitalares com a estipulação de análises críticas e desenvolvimentos de ações de melhoria com reuniões setoriais mensais para discussão dos dados;

7 - Estruturação da lista Mestra para a gestão de documentos da unidade;

8 - Padronização e estruturação das fichas dos indicadores definidos no Mapeamento de Processos;

9 - Fortalecimento e gerenciamento dos protocolos clínicos institucionais observando os critérios de elegibilidade, marcadores de adesão e indicadores de resultados;

10 - Estruturação de sistemática para avaliação do corpo clínico;

11 - Definição e implantação de plano de ação específico para as não conformidades focadas nas especialidades;

12 - Acompanhamento e Gerenciamento dos protocolos multiprofissionais;

13 - Avanço na implantação do Prontuário e certificação eletrônica garantindo maior segurança nos processos voltados para a assistência ao paciente e comunicação entre os profissionais multidisciplinares;

14 - Disseminação e reforço dos conceitos de incidência, ocorrência e eventos adversos conforme sistema de notificação, promovendo ações de incentivo às notificações de eventos na instituição;

15 - Definição, implantação e avaliação dos critérios de riscos dos mapeamentos de processos;

16 - Fortalecimento das ações das Comissões Intra-hospitalares;

17 - Desenvolvimento do Plano de Custos Hospitalares;

18 - Desenvolvimento de ações de divulgação dos dados de produção e de qualidade aos profissionais assistenciais;

19 - Desenvolvimento de reuniões semanais de Alta Direção;

20 - Definição de metas junto aos setores através do Planejamento estratégico;

21 - Desenvolvimento de ações de orientação, reforço e auditoria dos Protocolos de Segurança do paciente;

22 - Fortalecimento do protocolo de transporte institucional e movimentação segura dos pacientes assistidos na unidade;

23 - Promoção de discussão multiprofissional dos casos clínicos e desenvolvimento de Planos terapêuticos;

24 - Gerenciamento dos indicadores assistenciais com análise dos desfechos clínicos e estabelecimento de ações de melhorias assistenciais para deterioração clínica de pacientes;

25 - Gerenciamento dos leitos da unidade, com o acompanhamento dos tempos de permanência e estabelecimento de planos de cuidado voltados para agilizar a desospitalização dos pacientes.

Pontos fortes:

• Aplicação do Planejamento Estratégico;

• Acompanhamento da Alta Administração com reuniões semanais;

• Ações de humanização (Sarau, Riso, Arte no HGG);

• Transparência na gestão;

• Programas integrais de atendimento (PCCO, Proface, Cuidados Paliativos, etc);

• Comprometimento com a qualidade;

• Eventos de promoção à saúde para a comunidade;

• Programa de Qualidade de Vida do Colaborador (Circuito Saúde);

• Estímulo à produção científica;

• Implantação do Certificado Digital/Prontuário Eletrônico;

• Controles e processos administrativos bem definidos.



Fonte: HGG/IDTECH





Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.